Professores da rede municipal fazem protesto por reajuste


Compartilhe isso:
Facebook
Twitter
Google+
https://www.seropedicarj.com.br/professores-da-rede-municipal-fazem-protesto-por-reajuste/
LinkedIn
Acompanhe pelo Email
RSS

O Sepe Seropédica / Paracambi promoveu, nesta segunda feira (01/02/2016), uma marcha em direção à Prefeitura Municipal de Seropédica. O protesto foi pela não divulgação de percentuais de reajuste salarial e da demora na construção do PCCS ( Plano de cargos, Carreiras e Salários).

O Secretário de governo Luiz da Costa Guedes Junior, se dispôs a falar com a categoria, e não houve acordo.

Em assembleia,  a categoria deliberou por unanimidade realizar uma paralisação de 24 horas no dia 17 de Fevereiro como protesto.

Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica
Ato por reajuste salarial do professores da rede municipal de Seropedica

 

Com informações do site Cidadania do Porto  e perfil no facebook do Sepe Seropédica/ Paracambi. 

Fotos: Retiradas do perfil no facebook do Sepe Seropédica/ Paracambi

 

Compartilhe isso:
Facebook
Twitter
Google+
https://www.seropedicarj.com.br/professores-da-rede-municipal-fazem-protesto-por-reajuste/
LinkedIn
Acompanhe pelo Email
RSS

Marcos Vinícius Monteiro

Analista de Sistemas, formado pela Universidade Estácio de Sá, atualmente, especializado em Produção de Vídeo Marketing, Assessoria Política e na área de Informática, em Desenvolvimento de sistemas, gerenciamento de redes, Desenvolvimento Web e Manutenção em hardware em Geral. Trabalha com mídias sociais, marketing, produção de vídeos e matérias jornalísticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *